quarta-feira, 16 de outubro de 2013

Nosso dia da criança

Nosso dia da criança foi transferido.

Planejei um dia de piquenique ao ar livre, muita brincadeira, comidinha...legal... porém olho na previsão do tempo marcava chuva, e pelo jeito, da grossa com raios e tudo mais (Elena morre de medo de raio) Ok...

Para o fato de não dar certo...

Planejei festa do cachorro quente, como a Sarah propôs, achei bacana, ia ser divertido, convidaria alguns amigos e sem dúvida ia ser um dia da criança marcante, mesmo que não desse para brincar ao ar livre...

Compramos presentes tb, não sou radical em nada, e eu amo brinquedos, elas gostam ainda mais, e eu lembro como eu ficava tão feliz, ao ganhar presente no dia das crianças... não precisa só dar o presente e fim, a gente pode dar o presente e ainda fazer um dia especial...

E o sábado amanheceu, dia 12 de outubro, nem deu tempo de ver se tinha sol, ou se chovia e Cecília acordou vomitando tudo, chorando, encolhendo e espichando, e vomitando de novo...
Entregue no colo, sem vontade de nada, ela ficou até perto das 15h, que foi quando dormiu... Elena levantou feliz, abriu os presentes dela e da mana, tentou convencer, sem sucesso, a mana em brincar...e se divertiu com os novos brinquedos, Foi um dia lindo de sol, mas infelizmente, o dia da criança da Elena foi assim, não deu para fazer nem o piquenique, nem a festinha, não tinha condições de organizar nada, por que Cecília não saia do meu colo por nada. Almoçamos, e quando Cecília dormiu, o Roger levou ela para brincar na areia do parquinho.

Quando acordou, Cecília ainda estava chorona, e febril, resolvi dar um banho nela, e logo após o banho ela ficou melhor, mais animada, desceu do colo e foi brincar, se alimentou melhor. Um amigo nos convidou para ir na casa deles comer peixe, e Cecília parecia disposta, então fomos...

No dia seguinte, amanheceu um lindo dia quente e de sol, dessas vez, Cecília estava bem disposta, amanheceu brincando e falando pelos cotovelos... que bom... Saímos almoçar fora, e depois arrumei rapidinho algumas coisas para irmos para o parque da cidade, brincar... Um piquenique improvisado e organizado as pressas...

As meninas brincaram muito, Elena mais, Cecília ainda meio enjoada, brincava um pouco e ficava no colo outro, no final do dia, voltou a ter febre... Mas se divertiu um pucado também! Duda e Elisângela foram junto, as meninas amam a companhia delas, foi muito bom... até que, o céu pinta de preto e do nada começa a rufar os trovões, e recolhemos rapidamente nosso "acampamento" saímos do parque com um chuvisco e logo que entramos no carro, vem chuva grossa... hehe.

Durou pouco tempo nosso piquenique, mas pelo menos não ficamos em casa... Quero ver se no próximo final de semana, conseguimos fazer algo a mais...

Algumas fotos do nosso dia da criança, atrapalhado e adoentado, mas ainda assim, com um pouco de diversão!













Beijos

quinta-feira, 10 de outubro de 2013

Mãe de coração partido

Semana da criança, escola cheia de programações, entre elas, hoje iam todos para um parque coberto, cheio de diversões com as crianças, em um bilhete que veio para casa, perguntava se a a gente ia querer que fosse servido cachorro-quente para a criança ou não, se afirmativo, deveríamos mandar o dinheiro para pagar o lanche.

Perguntei umas 10 vezes para Elena, se ela queria, expliquei como funcionava e tals... e ela respondeu muito assertivamente que não queria, que queria levar a lancheira dela, com o lanche de casa... ok... a mãe de primeira viagem com criança na escola, não mandou o dinheiro para nada (esquecendo inclusive que a garrafinha de água fica só na escola).

O pai vai buscar a criança no parque e ela reclama de sede, conta para a mãe, que quase morre do coração, por que esqueceu que deveria mandar dinheiro para a criança comprar água... aí, no final da noite, mãe sentadinha do lado da criança, enquanto ela brinca de massinha de modelar e ela com a uma cara super triste diz:
-mãe, só eu não ganhei cachorro-quente hoje,
-mas filha, você me disse que não queria cachorro-quente, você não ganhou por que a mãe não mandou dinheiro. Você falou com sua prof. sobre isso?
-Sim, mas ela não me deu cachorro-quente, e ninguém me deu um pedacinho....
(ela nem come cachorro-quente, mas todos estavam comendo, né)

Tentei explicar para ela o que aconteceu, ela parece ter entendido, mas minha vontade é de chorar até amanhã, só de imaginar a carinha dela...Na próxima pergunto para a professora, se todos irão comprar o lanche, né? (a professora deve ter me achado a mão mais sovina do mundo)

Já posso me matar?


domingo, 6 de outubro de 2013

Coisas de Cecília - Falação

Cecília, enfim, soltou o verbo.

Começou numa repetição de tudo, aquela papagaíce sem fim, que só repete, não sabe o que é e esquece no minuto seguinte, porém, como deve ser, algumas coisas vão ficando no seu vocabulário, e ela fala sem parar.... (mais uma tagarelando sem parar, o dia todo, nos meus ouvidos, socorro) E claro que a gente dá boas risadas, ela só não fala, mas tem que fazer altas caretas para as coisas que fala...

Segue alguns videozinho dela falando algumas coisas.

Os videos são feitos com o celular, em geral com aquela camerazinha ruim que dói, que tem na frente dele, por que se vendo na tela, ela fala e fica parada vendo! hehe





As duas lindas minhas, fazendo macarrão caseiro com o papai!

Beijoca

Coisas de Elena - Adaptação na escola

Pois é, estou com esse post atrasado quase 1 mês... mas tem sido tanta correria nos últimos tempos, que quando dá um tempinho, vem junto a preguiça de escrever!

Pois bem, Elena começou na escola dia 09 de setembro.





No primeiro dia, estava toda animada, preparamos tudo e fomos, ela chegou na sala, ficou ouvindo a prof, e vendo seus colegas brincarem, demos tchau e ela respondeu e ficou, porém, quando chegamos 15h30min, para buscá-la, ela estava com uma carinha meio assutada, e a primeira coisa que me contou, foi que chorou por que tinha sentido muita saudade minha, prof. e a diretora me confirmaram isso, e que logo passou e voltou com a turma... Depois, chegado em casa, me contou algumas outras coisas que fizeram e se divertiram com os colegas!

Segundo dia, chegamos e ela já começou a chorar na mesma hora que entra na sala, se agarra em mim, e eu então digo que vou ficar um pouquinho com eles, tinha educação física, e eu mandei que ela fosse junto com os colegas que eu ficaria do lado de fora da quadra, Ela até prestou atenção um pouco na aula, mas não queria fazer nada e logo começou o chororo... pois bem, chamei ela, sentei e conversamos... foram todos para o parque, e ela não queria desgrudar, foi quando perguntei para ela se ela estava vendo alguma mãe de algum coleguinha ali? então ela disse que não, e eu respondi que é por que não pode, que ali não é lugar de mãe, só de profs e colegas, que é um lugar divertido e para aprender, só deles, e então ela entendeu, porém, queria que eu ficasse, então eu falei, que não, que eu ia ir embora, e que ela ficaria um pouco com a prof, e eu voltava para buscá-la, logo mais tarde, e ela chorando sem parar, mas me deu tchau... entrei para a secretaria e ficava olhando para ela, pela porta de vidro, e ela não podia me ver... então, logo a diretor, vendo que ela não conseguia se divertir, por que ficava sempre chorando, ou pelo menos triste, pegou ela no colo e foram brincar e contar histórias... ela adorou ficar com a diretora. quando busquei, ela estava bem animada, se divertindo muito.

Terceiro dia, já na chegada, fez de conta que dormia no carro, então eu disse que mesmo dormindo, ela ficaria na aula, e ela respondeu que não estava dormindo... desceu do carro, entramos na sala e esperei até que a diretora chegasse, que foi logo, então conversamos, e saímos da sala e ela se agarrou no meu pescoço e começou a chorar que queria que eu ficasse, e falei que já havíamos combinado isso e que eu não poderia ficar, que ia passar rápido e eu já ia voltar... Que ela ia se divertir, ia aprender, e eu ia fazer uma surpresa. Quando busquei ela, estava animada, brincando, e me contando as coisas divertidas que fizeram, e então quando ela entrou no carro, dei um bolo de chocolate, que ela tanto ama, como a prometida surpresa, ela amou, ficou empolgada, na conversa, prometemos que ela ia ficar na escola, e não ia mais chorar, combinado feito. Tinha tarefa de casa a ser feita.


Quarto dia, chegamos na escola, ela estava animada para entregar a tarefa de casa para a prof. porém, estava meio nervosa, chegou calada, mas não chorou, me deu um abraço e um beijo, e eu disse que eu já ia voltar buscá-la... pois bem, ficou lindamente, a diretora foi lá ver várias vezes, ela estava bem, não chorou, e quando busquei-a, estava feliz e brincando de balão com a turma, me contou histórias, e estava feliz!

Quinto dia, meio dia, ela queria saber se já era hora de ir para a aula,  era dia de levar um brinquedo e ela escolheu várias óculos e armações para brincar com os amigos novos, escolheu o lanche e na escola, ficou sorrindo, me deu um beijo de tchau, quando fui buscá-la, estava feliz, com um livro na mão para a tarefa, animada, contando o que havia acontecido, falando nos colegas, e o que haviam feito...

Ela está amando a escola, foi uma adaptação super tranquila, ela estava insegura apenas por não conhecer toda aquela gente em volta dela... foi só conhecer o pessoal e pronto, a escola é demais, eu adorei tudo, desde a forma como tratam cada um, como a metodologia, adorei a professora, enfim, estou feliz com a escolha que fizemos!

A primeira semana foi assim! As demais estão cada vez melhores!

Beijo